Saltar para o conteúdo do SIDE
Logotipo do Sistema de Informação de Apoio ao Ensino
licenciatura em
Sistema de Informação de Apoio ao Ensino
[ Escola de Ciências da Vida e do Ambiente ]
Quinta , 6 de Agosto de 2020
2º Semestre, Ano letivo: 2019 / 2020
   
   
 
 
 
Unidades Curriculares
 
Biologia das adaptações em vertebrados
   
Descrição - Objectivos (Ficha da Unidade Curricular)

Objectivos da Unidade Curricular e competências a desenvolver

Após a aquisição dos conhecimentos básicos sobre estrutura e fisiologia dos diferentes aparelhos e sistemas de órgãos dos vertebrados, bem como sobre as diferentes características ambientais que constituem o seu habitat pretende-se, com esta disciplina, estudar a inter-relação animal ambiente, através da compreensão das respostas adaptativas dos vertebrados, e de alguns aspetos evolutivos com elas relacionados, ao nível dos vários sistemas fisiológicos e em função da diversidade de hábitos e de habitats.

Planificação da actividade letiva (de acordo com calendário escolar)

Não publicado

Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da Unidade Curricular

Esta UC procura integrar conhecimentos adquiridos em anos precedentes deste ciclo de estudos, aprofundando-os no que diz respeito, às adaptações fisiológicas e comportamentais dos vertebrados em diferentes ambientes. Pretende-se que os alunos obtenham formação complementar essencial para a compreensão dos princípios que permitem a sobrevivência dos vertebrados em diferentes habitats e em condições extremas de temperatura, pressão, stress hídrico e esforço físico, de forma a saberem integrar conhecimentos prévios e a estabelecer a sua relação com a manutenção do equilíbrio na constituição e funcionamento dos órgãos, aparelhos e sistemas (homeostasia).
Assim, com o objetivo principal de estudar as particularidades fisiológicas, de desenvolvimento, da estrutura e função dos diferentes sistemas de órgãos, bem como das estratégias comportamentais adotadas em ambientes específicos, esta UC permite a obtenção de uma visão aprofundada e aplicada dos mecanismos fisiológicos de adaptação.

Metodologias de ensino/aprendizagem utilizadas (métodos de trabalho, funcionamento da U.Curricular, recursos necessários, etc.)

O ensino teórico baseia-se na exposição oral, através de plataformas digitais (Zoom), com recurso a apresentações em suporte digital, baseadas em esquemas, mapas conceptuais e imagens de vídeo, suficientemente elucidativas quanto aos aspetos mais relevantes da biologia das adaptações. Além da realização de alguns trabalhos práticos sobre os temas lecionados na componente teórica, as aulas práticas incidem essencialmente na execução de trabalhos de pesquisa abordando os temas lecionados, incitando o espírito crítico com a sua discussão oral e em grupo.
Os conhecimentos teóricos são avaliados em duas provas escritas (T1 e T2), com cotação de 20 valores cada. Cada teste escrito, realizado com recurso a plataformas digitais adequadas, consta de questões da matéria lecionada nas aulas T e/ou P. A componente de avaliação prática é composta por 3 trabalhos de grupo principais (realizados a partir de temas fornecidos pelos docentes).



Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos da Unidade Curricular

Em consonância com os conteúdos programáticos, e de uma forma integrativa, criteriosa e sistemática, as metodologias de ensino adotadas permitem explorar e consolidar a capacidade de entender as adaptações como resultado do processo de seleção natural ao longo de várias gerações e fazer uso dos métodos de estudo das adaptações na avaliação dos caracteres adaptativos.
Procura-se igualmente demonstrar a importância e a aplicação do conhecimento de diferentes mecanismos fisiológicos que conferem aos organismos a capacidade de sobreviver e se reproduzir no seu respetivo habitat. Assim, a metodologia expositiva, complementada com a utilização de exercícios de aprendizagem, baseados na realização de alguns trabalhos laboratoriais, bem como a realização de trabalhos de pesquisa com apresentações orais, permitirão aos alunos:
1) Conhecer os princípios que presidem à adaptação;
2) Adquirir capacidade para identificar e caracterizar, ao nível dos vários sistemas fisiológicos e em função da diversidade de hábitos e de habitats, vários mecanismos de adaptação.
Em suma, procura-se estimular os alunos a fazerem uma integração dos conhecimentos adquiridos e a adquirir no futuro e a usarem esses conhecimentos, bem como a sua criatividade, assente em critérios rigorosos, no planeamento de projectos multidisciplinares que integrem componentes de adaptação, tanto de fisiológicas como comportamentais.
topo
 SIDE 
© 2002-2020 UTAD | E-mail: side@utad.pt | Telefone: 259350308 | Extensão: 4308 | Política de privacidade
Autor